sexta-feira, 24 de março de 2017

Segredo.24.17


13 comentários:

  1. Acho q neste momento da minha vida sinto o mesmo.. :/
    Temos q (continuar a) ter força.

    ResponderEliminar
  2. E estás. Estamos todos. Cada qual com a sua própria luta.
    Será justamente esse combate que nos irá moldar de forma única. Força.

    ResponderEliminar
  3. Adoro a imagem! É de um dos meus videojogos preferidos

    ResponderEliminar
  4. Às vezes travamos lutas que não parecem ser nossas. Nem têm que ser se precisar de ajuda diga. Isto vale também para quem comentou.😉

    ResponderEliminar
  5. Sinto me assim neste exato momento :/

    ResponderEliminar
  6. Entendo-te perfeitamente, mas conseguirás carregar o fardo e libertar-te dos excessos! Força! :-)

    ResponderEliminar
  7. É o que dá não ter um homem para cuidar

    ResponderEliminar
  8. Saber dar a volta, neste tempo e nos que a vêm, é uma arte.
    Chama-se a isso sobrevivência e poucos sabem o que é.

    ResponderEliminar
  9. Por vezes tenho pena de mim,acredita que é verdade.

    ResponderEliminar
  10. sinto-me exactamente assim.

    ResponderEliminar
  11. Eu estava assim há dois anos atrás. Não achei quem cuidasse de mim. Achei alguém que disse que cuidaria com amor, e no fim, foi mais uma vida pra eu cuidar. Acabou que eu parei de cuidar de todos. Entrei numa profunda depressão com remédios, médicos e um longo prazo pra voltar a ser eu mesma. Hoje ainda não me recuperei, porém, sinto-me mais leve, e os outros perceberam que estavam a me cansar. Sinto-me sem amigos, sem amores, mas me amo mais do que já amei antes.
    As vezes é bom explodir, pra não prejudicar a saúde.

    ResponderEliminar
  12. A única pessoa que vai "tratar de ti" és tu mesma e só com isso podes contar. Quanto ao resto, é comum e todos nós nos sentimos assim. Por vezes durante anos e anos. Quando pensas que tens alguém mais amigo que «cuide de ti» depois percebes que não é nada como estavas a pensar. Desilusões e sensações de desespero são comuns ao longo da nossa existência. Mas uma coisa te digo: infelizmente não é nos outros que deves esperar um gesto de salvação.

    ResponderEliminar