terça-feira, 27 de junho de 2017

Segredo.27.14


19 comentários:

  1. É uma estrada solitária se não foram feitos antes dos 30...

    ResponderEliminar
  2. Por acaso até foi a partir dessa idade que consegui encontrar os meus...

    ResponderEliminar
  3. Encontrar amigos será sempre difícil, independentemente da idade. Mas devemos sempre tentar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os amigos não se procuram... eles aparecem sempre que somos leais e preocupados com os outros !! VB

      Eliminar
    2. Sim, obviamente. Apenas apliquei o mesmo verbo utilizado no segredo.

      Eliminar
  4. So se torna dificil para as pessoas que não crescem e não compreendem que normalmente aos 30 anos ha outras prioridades, e para as que acham que os amigos têm que se ver sempre, quando querem, como querem, etc.
    So que aos 30 anos, trabalha-se, tem-se familia, tem-se filhos e mulher para cuidar, tem-se imensas responsabilidades.
    Eu tenho amigos. Vemo-nos regularmente, mas nunca como antes, uma, duas ou três vezes por semana, e nem sempre podemos todos ver-nos à mesma altura, nos mesmos dias, etc

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Encontram-se todas as semanas? Então isso é uma relação de amizade normal. As minhas amigas (e acho que o grande problema é mesmo este, o sexo das pessoas em questão) a partir do momento que casaram, morreram para a vida social "extra-familiar". Convida-las para sair, nem que seja uma vez por mês, é só para as ouvir dar desculpas que não podem "os filhos, o marido, o cansaço". E eu também tenho filho marido e emprego, mas parece que sou a única mulher depois dos 30 anos que acha que continua a ser uma pessoa individual e não apenas a "mãe do" e a "esposa do".

      Tenho imensa pena, mas a minha consideração pelo sexo feminino desceu consideravelmente nos últimos anos. Querem todas ser muito independentes, mas é até encontrarem um marido...

      Ana

      Eliminar
    2. Concordo! É que o conceito de amizade aqui será qualquer coisa "para as que acham que os amigos têm que se ver sempre, quando querem, como querem, etc." Amizade que o segredo refere deve ser a baseada na disponibilidade para copos, festas, etc.


      Eliminar
    3. Não sei se a resposta das 12.41 foi para mim, mas se foi está completamente errada. No máximo convido-as para vir tomar um café num sábado à tarde. Não para festas muito menos copos. Agora a amizade, se existe, requer interesse pelo outro, não concebo uma amizade onde as pessoas ficam anos sem sequer dizer um olá. E ainda menos percebo uma amizade onde a pessoa que se afasta, no momento em que lhe acontece alguma coisa (seja boa ou má) exige que o outro (aquele que foi afastado) esteja presente... a amizade não pode ser unilateral, se alguém passa anos sem mostrar interesse por mim, não pode esperar que do meu lado exista sempre prontidão, e esta é a história das minhas amizades após os 30. Mas repito, acho que isto se passa muito mais facilmente com mulheres do que com homens.~

      Ana

      Eliminar
    4. Ana não era para ti e até chamaste a atenção para uma coisa mt interessante....querem todas ser mt independentes até terem um marido...ou será q não conseguem mesmo conciliar as coisas?

      Eliminar
  5. Acho que nunca é tarde para se fazer amigos e há sempre possibilidade de conhecermos pessoas novas e travarmos amizade se assim entendermos. Conhecemos pessoas no trabalho, no café que frequentamos, na pastelaria onde vamos comprar pão ou tomar o pequeno-almoço, amigos de amigos, novos namorados de amigos, na escola dos filhos, no ginásio, eu sei lá! Antes achava que, passada a fase da escola, seria mesmo difícil criar relações com pessoas novas. Agora percebo que basta estarmos atentos às oportunidades ou criá-las!

    Além de que, aos 30, a maioria das pessoas já tem amigos de outros contextos e que foram feitos anteriormente. O segredo nem sempre passa por fazer novos amigos mas sim cultivar as amizades que temos! Contudo, é como diz o anónimo das 15h38: ter amigos aos 30 não é o mesmo que amigos aos 20 ou aos 15. É preciso sabermo-nos adaptar às nossas rotinas, às rotinas dos nossos amigos e das famílias deles; é preciso compreender que as amizades mudam conforme as fases da vida e ao longo dos anos.

    Se queres tanto fazer novos amigos, abre-te mais a essa possibilidade e não tenhas medo de te aproximares das pessoas. Conversa, interage, tenta...

    ResponderEliminar
  6. Como te entendo.
    Filhos, filhos, casa, comida... só vivem para isto.
    Nem uma conversa de consegue ter.

    ResponderEliminar
  7. Encontras bons amigos sem estar a espera. Tens que estar disponível também para os receber (:

    Ainda me falta um bocadinho para os trinta, mas... Olá! :)

    ResponderEliminar
  8. Aos 30 também não tinha amigos. Estava demasiado centrada no meu umbigo a ser mãe, a ser dona de casa, com o marido e o trabalho.
    Aos 40 é todo um mundo novo. Independentemente do facto de me ter divorciado, a disponibilidade para os outros e dos outros para comigo é completamente diferente. Os filhos estão maiores e mais autónomos, o leque de amizades alarga-se mas para isso é preciso que nós o permitamos também. Temos que deixar que os outros entrem na nossa vida, não de forma abusiva mas que o suficiente para perceber quem vale a pena, ou não...

    ResponderEliminar
  9. Podemos fazer amigos em qualquer idade, contudo, com o avançar da idade também aparecem (geralmente) mais responsabilidades e um estilo de vida diferente que nem sempre se adapta a todos. Existe muita gente que quer continuar a viver no mundo do Peter Pan e aí sim... torna-se difícil :)

    ResponderEliminar
  10. O mesmo problema por aqui.
    Apaixonam-se, casam-se, têm filhos... e desaparecem do mapa.

    ResponderEliminar