quarta-feira, 5 de julho de 2017

Segredo.05.17


11 comentários:

  1. Não consegues deixar porque? não consigo perceber quem é infeliz e ainda é dependente

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já passei por isso é não era absolutamente dependente! Pelo contrário! Ele é que era completamente dependente e cola em mim e foi muito difícil conseguir terminar! !

      Eliminar
  2. Estou a viver exactamente o mesmo sentimento. Ele faz tudo por mim, tudo para me ver feliz sabendo que estou a passar esta fase crítica! Mas sinto que não chega, sinto que não é suficiente, por mais que eu até queira lutar de dia para dia sinto-me mais distante. Gosto de estar com ele, mas é só e apenas isso! Não sinto amor, apenas carinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vais acabar por terminar... Eu demorei 8 anos!!! Demasiado tempo perdido para ambos...

      Eliminar
  3. Se não consegue é porque, apesar de sentir-se infeliz perto dele, vive feliz com a situação...

    ResponderEliminar
  4. Tanta relação doentia que anda para aí, e que chamam de Amor...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo (13:02),

      Estava a pensar exactamente o mesmo. Uns estão tristes porque não tem amor...outros estão tristes porque recebem demasiado amor e são respeitadas, tornando tudo mais angustiante. Mas será que há mesmo forma de conseguir agradar esta gente?

      Eliminar
  5. Se te faz infeliz é sinal que a deves terminar. Não receies ficar sozinha, não será o fim do mundo.

    ResponderEliminar
  6. Entendo perfeitamente a situação e mais que isso os sentimentos que a mesma acarreta
    Ao contrário do que se diz não se traduz por um "medo de ficar sozinha" até porque isso só acontece se tiver um mau caráter e uma má personalidade, sendo o ser humano um ser sociável isso não irá acontecer até porque poderá sempre contar com o ser círculo de amigos e familiares.
    No meu caso é o sentimento de não gostar de desistir da pessoa, de ter esperança que mais cedo ou mais tarde a relação melhore e tenhamos a oportunidade de sermos felizes.
    Contudo, há um fator, o chamado amor-próprio bem distante do ser-se egoísta que muitos esquecemos quando entramos para uma relação! O nosso bem-estar e a nossa felicidade deverá vir primeiro, não suprimindo, claro estás a felicidade, bem-estar, necessidades e vontades da pessoa que está ao nosso lado. E mais, de que serve estar na vida infeliz? Quantas oportunidades de felicidade são perdidas por insistir em algo que talvez não valha a pena? Será que o Amor se deve forçar?! não deveria ser algo normal, reciproco, a felicidade não deveria marcar a maioria dos momentos? Estamos nesta vida para evoluir e sermos felizes.
    E falar é fácil, é um facto porque como referi vivo igualmente essa situação...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não mudará :) e nada disso é amor :) e o ego está a funcionar na parte do não querer desistir... afinal tanto tempo investido em nada e pra nada não é?! Previsão do que ainda está para vir: expectativas furadas e mais desilusão! Simples :)

      Eliminar