quinta-feira, 13 de julho de 2017

Segredo.13.14


27 comentários:

  1. Eu também. Mas eles não sabem... Porque não dou o ar de desespero...

    ResponderEliminar
  2. "O amor é bem capaz de ser a melhor maneira de nos encontrarmos connosco.
    Preciso de ti para saber de mim.
    Sei-o sempre que por minutos parece que vou perder-te, numa discussão das que vamos tendo. Discutir é abrir a válvula do amor, deixá-lo respirar, sangrá-lo para poder regressar à estrada. Nenhum amor aguenta sem sangrar.
    Preciso de ti para pensar em mim.
    Sei-o porque quando parece que vais eu vou também, deixo de saber quem sou, como sou. Para onde vou.
    Preciso de ti para precisar de mim.
    E os que não me entendem que vão para o raio que os parta. Os que dizem que isto não é nada recomendável, que isto não devia ser assim, que eu devia ser capaz de ser o que sou sem precisar de ti. Infelizes.
    Preciso de ti para cuidar de mim.
    O amor é bem capaz de ser precisar do outro para cuidarmos de nós.
    E eu cuido-me. Quero estar viva para te poder amar. Conheces melhor motivo do que esse? É claro que amo os meus pais, a minha família toda, os meus gatos, aquilo que a vida me tem dado. Mas se quero estar viva é antes de mais nada porque é a vida que te traz até mim.
    Mudei a vida toda para te dedicar a minha vida.
    E sou feliz. E não deixo de ser a mesma mulher que sempre fui. Não deixo de ser a mulher com cabeça, com ideias. Não deixo de ser a mulher singular que se apaixonou por ti e que te apaixonou também.
    Sou mais eu sempre que sou tua.
    E sou sempre tua.
    Amo o que me fizeste ser. O que me fazes ser. Amo a mulher em que contigo me tornei. Amo saber que tenho em mim o que te faz querer-me em ti. Somos os dois prisioneiros mais livres de todo o universo. Somos os dois escravos mais felizes da História da Humanidade.
    Escraviza-me completamente e faz-te escravo de mim, ordeno-te.
    Não seguimos os manuais. Os manuais que ensinam o amor em part-time, o amor saudavelzinho. O amor em doses. O amor dividido em rações. O amor como uma empresa. Que tristeza.
    Consumimo-nos sem moderação porque se é moderado já não é amor.
    Somos ridículos na maneira como nos amamos mas só quem nunca amou é ridículo.
    O amor é bem capaz de ser a melhor maneira de ser ridículo."

    Pedro Chagas Freitas, in 'Queres Casar Comigo Todos os Dias, Bárbara?'

    NM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Epá, por favor!
      Que mediocridade de "escritor".

      Eliminar
    2. Poupe-nos com excertos de texto deste homem!

      Eliminar
    3. Anónimo das 16:41 - epá, por favor! que mediocridade de "pseudo-leitor" você me saiu xD

      Eliminar
    4. O escritor deve estar a referir-se a algo doentio ou a uma dependência.

      Eliminar
  3. A verdade é que não és mesmo nada ridícula!

    ResponderEliminar
  4. Sem stress não és a única(o) mas o importante é:
    Não deixes que te humilhem e quando te sentires que essa pessoa não te valoriza, sai sem pensar muito!

    ResponderEliminar
  5. Também tenho imenso medo de ficar e de estar sozinha... Acho ridículas as fotos e a exposição de algumas amigas minhas, solteiras e divorciadas, que proliferam pelo facebook de saídas e jantaradas só de mulheres, sempre com um ar de... desespero...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais ridículo é ter medo de ficar a sós consigo mesma...

      Eliminar
    2. Anônimo das 15:56, que comentário mais arrogante! Eu pedi o divórcio e estou sozinha há 3 anos. Saio quando posso e divirto-me muito! Deve morar em Bragança, pq cá no Porto não andamos desesperadas. Somos mulheres fortes, dissemos não a um casamento cómodo e infeliz. VIvo sozinha, tenho a minha família, os meus amigos, o meu trabalho, os meus sobrinhos. Estou bem, como vê não é assim tão difícil ficar sozinha. O que interessa é que estejamos felizes e que um homem acrescente algo de muito bom ao nosso dia a dia, caso contrário é melhor estar sozinha

      Eliminar
    3. Anonimo das 23h20, acho que o comentário não era para ser levado nesse sentido. Parece-me que o anonimo das 15h56 nada tem contra a quem vive a vida e segue em frente, mas sim, quem tem a necessidade de expor tudo. Muitas vezes, fazem mais alarido e se preocupam em colocar nas redes sociais para que terceiros vejam do que se preocupam em divertir.
      Foi a forma como intrepertei

      Eliminar
  6. Não não és. Só precisas de aprender a gostar de ti. Pensa nisso.

    ResponderEliminar
  7. Não há nada de ridículo em querer amor! Toda a gente precisa de alguém, de se sentir amado, de amar... Não é que precises de um homem para ser feliz, apenas precisas de companhia, de te sentires querida por alguém. É muito natural e toda a gente sente isso. Sem dúvida que a vida com outra pessoa é mais gratificante!

    ResponderEliminar
  8. O que disse não teve nada de ridículo, porque se assim fosse, seriamos todos ridículos. Não é só você que precisa de alguém na sua vida e de amor para ser feliz, é todo o ser humano que pensa o mesmo. Embora haja alguns que nunca tiveram muito habilidade no campo da sedução e das relações sociais e gostam de afirmar à boca cheia que estão sozinhos por opção...e que conseguem viver felizes dessa forma. Uma treta isso sim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tenho muitas relaçoes sociais, sempre fui muito amada na vida e vivo feliz sozinha. O amor tem muitas formas.

      Eliminar
    2. Anónimo (11:53),
      Obviamente que sim, logo que seja para contrariar, há sempre um anónimo que afirma fazer o contrário de tudo o que digo. E se tem assim tantas relações sociais, como pode afirmar que vive sozinha?

      Eliminar
    3. Que mania da perseguição, qualquer comentário é um ataque pessoal para si. Os anónimos que fazem o contrário do que diz falam precisamente porque sabem que está errado.

      No sentido comum do termo "viver sozinha" não quer dizer que não tenha amigos. Não custa nada entender isso, até porque a Anónima das 11:53 respondeu a um segredo que fala da necessidade de viver com um homem. Enfim.

      Eliminar
    4. Francisco, viver sozinha no sentido de ter uma casa só para mim, de ser solteira, nao no sentido de nao ter amor na vida. Amo e sou amada por muita gente.

      Eliminar
    5. Anónimo (00:21),

      Se ama e é amada por muita gente, fico contente por si. Você tem esse direito e eu não ganho nada com a tristeza dos outros. Apenas não consigo idealizar alguém que viva sozinho(a) e possa viver feliz com a sua solidão.

      Eliminar
    6. Anónimo (19:55),

      Para manias já me bastam as minhas, não preciso das suas.

      Eliminar
    7. Francisco, eu não tenho namorado, e lido bem com o facto de viver sozinha! Não posso dizer que viva na solidão porque tenho a sorte de ter amigos que me amam, saio e divirto-me como qualquer pessoa! Acho um pouco redutor pensar que só os que vivem acompanhados numa relação amorosa são felizes. Viver sozinho não é sinónimo ou significado de solidão.

      Eliminar
    8. Anónimo(22:18),

      Há uma parte da nossa vida, e determinados aspectos dela, que por mais amizades que tenha no mundo nenhuma delas será capaz de preencher. Os piores momentos não são os dias, são sempre as noites. Sair e divertir-se é importante para combater a solidão mas há aqueles momentos em que estamos deitados na nossa cama e sentimos a falta de algo, de alguém. Essa sensação de vazio irá tornar-se cada dia mais mais presente à medida que envelhecer-mos e os seus amigos começarem a "desaparecer" do quotidiano que conhece.

      Eliminar
  9. Não concordo, uma pessoa pode gostar de viver sozinha e estar assim por opção. Viver numa casa sozinha(o) não quer dizer que não se é sociável o campo da sedução está lá basta apenas querer se. O não saber viver sozinho é que poucos conseguem.
    A felicidade são momentos, ser feliz desta forma não é treta.

    ResponderEliminar
  10. Ridícula? Oh, nem por isso! A independente e sensual Beyoncé até escreveu uma canção a aconselhar todas as mulheres a casarem-se com os seus amados, tal não era a felicidade dela ao lado do seu próprio marido ("Single Ladies").
    Por muito que pareça que as pessoas ridicularizem a ideia de uma mulher que sonha com o amor, se é esse o seu sonho, a sua prioridade, você tem direito a isso. Não se sinta inferior só porque a senhora quer um amor e as pessoas achem isso lamechas (como se elas próprias fossem indiferentes a isso). Há mulheres que não sentem uma grande necessidade, quando aparecer um amor, aparece; há outras, como a senhora, que desejam isso. Cada um é diferente. A senhora quer alguém que a acompanhe de forma íntima ao longo da sua vida, então espero que encontre essa pessoa!
    Só não se esqueça que uma relação é um equilíbrio - nenhum é mais do que o outro.
    Portanto, só digo, se para si ser feliz é ser ridícula, então vá em frente!

    ResponderEliminar